Arquivo do dia: 05/12/2006

Filme de Al Gore menciona “furacão” Catarina

O filme-documentário “Uma Verdade Inconveniente”, lançado no Brasil no mês passado, traz uma breve menção ao Catarina.

Enquanto Al Gore mostra na tela o mapa do Brasil com a inscrição “First-ever hurricane in the Atlantic”, Gore, o vice-presidente durante o mandato de Clinton (1993-2000), e derrotado na campanha de 2000, diz:

“Em 2004 os livros escolares tiveram que ser revisados, pois eles costumavam dizer que era impossível um furacão aconteceu no Oceano Atlântico Sul. Naquele ano, pela primeira vez na história, um furacão atingiu o Brasil.”

Al Gore, no filme citado, levanta vários dados que fundamentam sua crença no aquecimento global, e apresenta sua próxima missão convencer o mundo sobre o aquecimento global e suas conseqüências.

Para muitos telespectadores norte-americanos, o filme, agora em DVD nos Estados Unidos, mostra um Al Gore longe de ser autêntico.

Para os democratas, ele representa um provável candidato à Presidência. Ele tem afirmado que não deseja concorrer.

Falsos casamentos vão resultar em deportação de brasileiros

Um endereço inexistente foi tudo que levou uma funcionária de uma prefeitura em Rhode Island a desconfiar de um casamento, segundo reportagem do Boston Globe.

As licenças de casamento são expedidas por prefeituras. Após a licença ser emitida, o casal procura um juiz de paz (JP) para efetuar o casamento.

A funcionária foi notando com o tempo que muitos casais estavam vindo de Worcester, que pessoas que não falavam nada em inglês estavam se casando com norte-americanos e pareciam nem entender o que estavam fazendo, também percebeu a existência de um intermediário em todos os casamentos, que envolviam brasileiros e africanos com cidadãos norte-americanos. Foi o ponto de partida para os agentes da imigração.

A razão dos casais virem casar no estado vizinho de Rhode Island é simples: enquanto em Massachusetts a licença é expedida após três dias, em Rhode Island libera o documento na hora.

Se observou também muitas pessoas casando na prefeitura logo após receber a licença, sem nenhuma cerimônia, sem nenhum convidado.

A tarefa da funcionária da prefeitura de Woonsocket, Rhode Island (localizada no triângulo Boston/Worcester/Providence) ficou mais fácil com o tempo. Quando identificava o casal, ligava para o investigador e dizia “pegamos mais um!”.

Mais de 20 imigrantes serão deportados. O líder do esquema é Carlos da Veiga e ele deverá pegar cinco anos de prisão. Ele recebia 9 mil dólares por casamento, e repassava 1.500 dólares para o cidadão norte-americano que estava casando com a brasileira.

Existem ainda 300 casamentos a ser examinados ocorridos no ano passado, todos provenientes da cidade de Worcester, Massachusetts (no centro do estado, 70 km a oeste de Boston, pronuncia-se uustar) .