Arquivo do dia: 11/12/2006

Veja as fotos da neve em Providence

O brazuca Vanderlei da Silva registou algumas fotos em Providence, Rhode Island.

Confira aqui:

http://www.radiocriciuma.com.br/portal/vernoticia.php?id=3610

A verdade sobre morar no exterior (parte 2)

4. A família fica distante (os amigos também).

Pode ser pai, sua mãe, ou mesmo, esposa, ou um dos filhos, mas alguém sempre fica para trás. Por mais garantias legais que você adquira, não vai ser fácil trazer todos para perto de você.

Um telefonema, uma filmagem alivia a saudade por algum tempo, mas há momentos que só a presença física de preencherá o vazio.

5. O processo de adaptação é lento.

Língua, comida, novo trabalho, novos colegas, nova casa. Bem, os desafios são vários, e aos poucos você vai vencendo. Não vai faltar gente para ajudar você, mas é necessário ajudar a si mesmo.

O erro principal do brasileiro é querer ser servido, sem servir. Se você ajudar, será ajudado com certeza. Se quiser aprender bem o idioma, vai encontrar gente disposta a ensinar. Mas reserve parte do orçamento para as aulas. É um investimento em si mesmo.

6. Gerente e manager são cargos diferentes.

Gerente no Brasil tem um certo status associado com o cargo. Você fica no escritório com ar condicionado atendendo telefonemas e resolvendo problemas simples.

O manager nos Estados Unidos têm duas funções principais: resolver os problemas de horário dos funcionários e lidar com os problemas dos clientes. No caso dos funcionários, dependendo da empresa existe muita gente querendo dias de folga ou chegando atrasada. Como manager, cabe a você resolver a parada. No segundo caso, você lida com todo tipo de problema de cliente, gente que precisa de atenção e tenta obtê-la reclamando no balcão de lojas ou telefonando para desabafar do mau atendimento de um funcionário seu.

Se você for trabalhar em Wall Street, é claro, vai ficar longe desse tipo de pressão (mas vai ser pressionado por resultados).

7. Construa sua história.

Mesmo um executivo bem sucedido no Brasil, vai ter que construir sua história aqui. Não importa que grau você tenha alcançado no Brasil, você precisará provar que é bom realmente.

O erro mais comum é crescer apontando os erros dos outros. Não caia nessa armadilha. Ainda que o funcionário B faça tudo errado, ele está há 20 anos na empresa, e nunca falta ao trabalho. Você chegou ontem e vai querer mudar tudo. Boa sorte! Nunca tente promover a si mesmo dificultando a carreira dos outros, eles poderão ser seus chefes amanhã.

Por questão de cotas (de sexo, raciais e portadores de necessidades especiais) nas empresas, nem sempre a competência vai colocar um funcionário no topo. É preciso respeitar esses parâmetros, pois a lei nesse caso é muito severa.

Nunca desista, construa sua história, faça seu trabalho brilhar independente dos outros.