Arquivo do mês: abril 2007

Conselho Superior de Educação de Massachusetts é favorável a lei que beneficia imigrantes indocumentados

Um relatório do Conselho Superior de Educação de Massachusetts é altamente favorável ao projeto de lei que colocaria as mensalidades escolares de imigrantes no mesmo patamar dos residentes legais do estado.

O texto, liberado hoje, destaca que a referida lei “possivelmente aumentará a receita em educação e para o estado de Massachusetts”. Cita estudos que dizem que a lei atrairia no mínimo 400 alunos para as universidades estaduais e atrairia aos cofres públicos mais de 2 milhões de dólares.

A Assembléia Legislativa deve revisitar o assunto em junho. O governador Deval Patrick é amplamente favorável a leis que facilitem o ingresso do imigrante indocumentado na vida social do estado.

Tragédia da Virginia Tech:estudante de Massachusetts é uma das vítimas

O estudante Ross Alamedinne, de 20 anos, da cidade de Saugus-MA, foi uma das vítimas do incidente da Virginia Tech ontem. A família, ainda em estado de choque, não tem nada a declarar e a maioria dos vizinhos silenciou em respeito à família.

O saldo total de mortos é de 33 pessoas, o atirador-suicida é Cho Seung-Hui, estudante de inglês na mesma universidade. Ele estava tomando remédios contra depressão.

O incidente se tornou o maior massacre da história dos Estados Unidos em um estabelecimento de ensino e levanta dúvidas quanto à segurança de escolas e universidades no país inteiro.

Pais de alunos da Virginia Tech que residem em Boston pretendem viajar para ver seus filhos o mais rápido possível. “São doze horas de viagem para nós aqui de Boston, mas estamos ansiosos para ver o nosso filho, que escapou do ocorrido”, disse a mãe de um aluno em uma rádio de Boston essa manhã.

O Presidente Bush e a primeira-dama Laura participaram de um evento em memória das vítimas.

O incidente e suas vítimas ganham rapidamente espaço entre todos os veículos de comunicação dos Estados Unidos.

Chuva cancela maioria dos eventos de Patriots Day, exceto a Maratona de Boston

A chuva cancelou a maioria dos eventos em um dia simbólico para os amantes da Guerra Revolucionária dos Estados Unidos com a Inglaterra. É um dia em que os bostonianos se vestem de revolucionários e tiram as velhas carabinas do armário para fazer encenações da luta que mais tarde veio formar os Estados Unidos. Todos esses eventos foram cancelados devido à forte chuva que castiga a região desde o início do final de semana.

A Maratona abrirá às 9:35 da manhã com os corredores de cadeiras de rodas e será o evento do dia na região de Boston.

A Semana:Radialista influente de Nova York perde o emprego após declaração infeliz

Don Imus (pronuncia-se ái-mãs) foi o herói de uma era. O locutor cowboy, que sempre manteve sua fúria acesa, foi o assunto da semana. Imus já bateu boca com todo mundo. Mandou senadores para o espaço, ofendeu influentes donos de redes de comunicação e mantinha um estilo de programa que não tolerava abobrinhas de nenhum político.

O estilo forte e a voz grave e imponente lhe garantiram audiência de costa a costa. Seu talk-show era transmitido para várias estações dos Estados Unidos e em único dia o apresentador recebia ligações do Presidente dos Estados Unidos e de senadores tão importantes como John Kerry e John McCain. Brincava com todos. E falava na cara deles, ou no ouvido, o que pensava.  O poder nunca o assustou. As drogas o levaram a extremos no ar. Passou batido com inúmeras piadas machistas e arrogantes. Via sua influência aumentar e a conta bancária triplicar com anunciantes de peso em seu programa.

Na semana retrasada, antes da Páscoa, uma semana sem notícias, fez um comentário infeliz. Chamou jogadoras universitárias da Rutgers de “prostitutas de cabelo em pé” fazendo uma alusão racista às jogadoras negras. Em minutos, seus comentários foram reproduzidos na Internet, ganharam espaços em blogs e viraram notícia em jornais no dia seguinte. Dessa vez Imus não passou batido. Depois de Dan Rather ser derrubado de um emprego praticamente vitalício na frente de um jornal nacional pelos blogs, chegou a vez de Imus, o homem do programa que começava às 5h da manhã e debochava dos entrevistados até as 8h.

Imus perdeu a cabeça no seu comentário infeliz. Seus chefes o suspenderam inicialmente por duas semanas. Mas, devido ao impacto causado, vários convidados de seu programa afirmaram que não iriam aparecer mais por lá. Imus conservou o bom humor. Pediu desculpas em diversos programas. Recebeu uma ligação. Os patrocinadores estavam fora do programa. 

O programa de rádio, que era mostrado na TV cabo, perdeu esse direito na quarta-feira. A rede MSNBC não tinha mais interesse no locutor arrogante.  

Em uma semana pobre em notícias, com Bush fraco em fim de mandato, Imus foi o assunto de todos os dias da semana em todos os jornais. Como resultado, o clamor popular aumentou e Imus acabou a semana sem emprego aos 66 anos de idade.

O que Imus ganhou? Deve ser o nome mais presente no Google durante o domingo chuvoso de hoje.

Semana de Páscoa gelada em Massachusetts

s5031211.jpgFoto: André Abreu