Lei de imigração ressuscita em sessão no Senado

A lei de imigração foi ressuscitada nessa terça-feira (26) no Senado, mas ainda há riscos de ser somente tratada pelo próximo presidente dos Estados Unidos. Os senadores dos dois principais partidos, Republicano e Democrata, declararam que a lei deverá ser votada até o final da semana após determinarem por 64 a 35 votos que a lei deveria ser dada uma nova oportunidade no Senado.

Os senadores trabalham agora para fazer as emendas necessárias para que a lei tenha apoio entre a maioria dos senadores. As emendas poderão definir o futuro da legislação imigratória no país. A lei tem duas partes importantes: constituir uma nova classe de vistos para trabalhadores que estejam no exterior e legalizar a situação de quem esteja nos Estados Unidos há, pelo menos, 5 anos e não tenha antecedentes criminais. 

Além de conseguir apoio entre 24 Republicanos e 39 Democratas, a proposta teve o voto do independente Joseph Lieberman do estado de Connecticut.

O senador Ted Kennedy (Democrata-Massachusetts), defensor implacável da proposta, declarou que “a lei é um passo adiante em segurança nacional, direitos humanos e a economia norte-americana”.

Na quinta-feira os senadores votarão novamente para aprovar a proposta.

Os comentários estão desativados.