Edwards e Giuliani desistem da corrida presidencial

Se a Flórida serviu para alguma coisa, foi para tirar dois candidatos do páreo. Edwards, um advogado bem sucedido que fez fortuna e era o candidato que defendia os pobres, saiu da disputa hoje. Segundo o que afirmou, ele vai deixar a história continuar, e a história hoje favorece dois nomes no Partido Democrata: Barack Obama e  Hillary Clinton.

O outro candidato desistente vem da fase 11 de setembro dos Estados Unidos, e hoje essa fase parece que morreu: Rudy Giuliani, ex-prefeito de Nova York, e um dos palestrantes mais bem pagos depois dos ataques às Torres Gêmeas, saiu de cena enfraquecido.

Enquanto Edwards era um rosto bonito, mas não conseguia cativar como candidato a presidente (seu papel foi sempre mais para vice-presidente, como em 2004, com Kerry como cabeça de chapa), Giuliani teve momentos de grandeza no 11 de setembro e o nome sempre lembrado para a Casa Branca. Mas não empolgou nas últimas semanas.

Giuliani agora aposta em McCain, que disputa com o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney. Edwards tem mantido contato constante com Obama.  Na reta fina para a Super Terça, 5 de fevereiro, os dois partidos polarizam seus nomes: de um lado Romney e McCain, do outro Hillary e Obama.

Os comentários estão desativados.