Arquivo do mês: abril 2008

Obama quebra laços com Pastor Wright

Durante semanas o candidato Barack Obama tem sido atacado por suas ligações com o Pastor Jeremiah Wright. As posições do Pastor Wright jamais combinariam com as de qualquer candidato à Casa Branca.

Enquanto Barack Obama prega a união entre as classes raciais, o Pastor Jeremiah tem feito comentários que dividem a sociedade norte-americana. O candidato democrata a princípio abraçou o Pastor Wright, esperando que a mídia esquecesse seu ponto mais fraco, mas, com a derrota na Pensilvânia a pressão sobre ele aumenta consideravelmente.

Obama cortou hoje os laços com Jeremiah hoje, ou seja, dias antes das primárias da Carolina do Norte e de Indiana.

Mais no New York Times.

Filme de Martin Scorcesse relata a longevidade dos Rolling Stones

O que acontece quando se junta o nome forte do cinema com a marca cultural dos anos 60? O diretor Martin Scorcesse já acertou em cheio com No Direction Home, a obra que trata da vida da lenda viva Bob Dylan.

Keith Richards e Mick Jagger são as chamas do rock’n’roll dos Stones em Shine A Light, a chama que não apaga mesmo depois dos membros da banda virarem sessentões.  O filme tem sido sucesso de crítica nos Estados Unidos, mas, como todo filme-documentário não atingiu amplamente os cinemas.

Para ver os horários de Shine A Light nos Estados Unidos, clique aqui.

Seleção brasileira volta em junho a Boston

Gillette Stadium aguarda seleção brasileira em junho.

A seleção brasileira volta a Boston em junho para um amistoso com a Venezuela. Depois do espetáculo da casa cheia no Gillette Stadium em setembro do ano passado, o time do coração volta a jogar nos Estados Unidos.

No dia 31 de maio, os brasileiros enfrentam o Canadá em Seattle, Washington e no dia 6 de junho estarão em Boston para um jogo emocionante contra a Venezuela.

Vamos pintar o Gillette de verde e amarelo. Esperamos também a torcida feminina!

Foto: Divulgação.

 

Dos jornais de domingo

New York Times: o Senador McCain, candidato à Presidência dos Estados Unidos, faz uso frequente do jato de sua esposa Cindy na campanha eleitoral. A esposa de John McCain é empresária e o jato pertence à sua empresa. (O caso lembra bem o Senador John Kerry em 2004 que contou com o apoio financeiro da esposa Teresa Heinz, do império Heinz). 

Washington Post: a fatiga na campanha eleitoral é a maior inimiga dos Democratas na indecisão entre Obama e Hillary. Além dos eleitores estarem cansados, os candidatos e seus assessores dividem o sentimento de exaustão.

Los Angeles Times: a devastação do fogo em Sierra Madre, Califórnia, é o destaque do jornal, que traz vídeo dos incêndios, que já forçou a evacuaçõa de 100 residências.

 

Da coluna do Adelor Lessa

Amigo do Blog, o leitor Fernando Borges, agora no Brasil, tem seu nome citado como possível candidato a prefeito no Arroio do Silva-SC. Mas a especulação continua na coluna de hoje do Adelor:

“Em Arroio do Silva, setores do PP voltam a articular a candidatura do empresário Jairo Borges, PP. Isto porque Fernando, sobrinho de Jairo, filho de Juca Borges, ex-prefeito, não estaria atraindo aliados. O PSDB, por exemplo, faz aliança com o PP, mas só se o candidato for Jairo.

Vitória de Hillary pode ser ilusória

Esse blog tem vários leitores que admiram o Presidente Clinton, e, certamente, gostariam de ver Hillary na presidência. A vitória na Pensilvânia, para os adeptos de Hillary, simboliza a reconquista do espaço político perdido na Super Terça em fevereiro passado.

Ainda que Obama tenha se desgastado por suas ligações com um pastor radical, ainda que tenha mordido a língua defendendo quem utiliza armas para assegurar seu lugar ao sol na sociedade, é bem provável que em maio o candidato conquiste os estados de Indiana e Carolina do Norte.

Agora, hoje qualquer um dos dois candidatos teria que suar para passar na frente do republicano John McCain. Por tudo o que ele representa, por tudo o que defendeu, McCain poderá surpreender mesmo àqueles que desejam mudança.

Com McCain no poder, é bom lembrar que a Guerra do Iraque continuará firme e forte.

Para conquistar os votos necessários para a vitória, os republicanos conservadores escolheram o mais flexível dos possíveis candidatos. Confundir a opinião pública será o mínimo que os conservadores farão até novembro.

E hoje tem primárias na Pensilvânia

Pedro Dória nos brinda novamente com a melhor análise em português na Web. Leia aqui.

Como Obama voltou à Terra

O candidato Barack Obama foi endeusado até seus limites humanos aparecerem. Nenhum dos candidatos à Presidência tem uma redoma de vidro tão forte para durar até novembro, o número de esqueletos no armário é menor ou maior de acordo com a leitura que se faça, mas eles existem. De McCain a Hillary não há hoje ninguém ileso na política norte-americana.

Seja a economia dos Estados Unidos, a guerra do Iraque ou a imigração, houve algum momento em que o candidato pregou aquilo que não seguiu, ou colocou na mesa uma posição antes não assumida.

Articulista de ampla experiência do New York Times, painelista da PBS ( a BBC norte-americana), David Brooks, faz uma das melhores análises sobre a queda do Paraíso de Barack Obama. Eis alguns trechos:

“Se Obama tivesse conquistado New Hampshire, teria isolado Hillary e se tornado o candidato de fato e de direito do Partido Democrata.”

“Pressionado por questões de tempo e de urgência, Obama acabou se revelando um político convencional, como qualquer outro, atacando McCain com frases fora do contexto e jogando sujo na campanha.”

“Dentro de 16 meses de sua posse, segundo Obama, as tropas estariam de volta do Iraque. Essa promessa não tem fundamento, a questão iraquiana deverá ainda resistir por 3 anos. Assumindo essa posição Obama corre o risco de perder a credibilidade ou abandonar o Iraque causando um genocídio sem precedentes.”

A transcedência do candidato e o apelo messiânico fizeram de Obama um figura inatacável até o momento. O texto de Brooks revela a fragilidade atual das promessas de campanha e de um eventual governo Barack Obama.

O crescimento da candidatura de John McCain poderá assutar os democratas. McCain detém muita credibilidade e o tempo gasto para tentar desestabilizar a candidatura dos republicanos poderia resultar numa derrota humilhante para o candidato que representa mudança.

 

 

Os pontos mais fracos de Obama e de Hillary

Nos últimos dias a campanha alcançou pontos muito baixos. Se antes vivíamos dias duros de ataques entre conservadores e liberais, agora se vê o Partido Democrata dividido entre duas figuras importantes: a ex-primeira-dama do Presidente mais popular da atualidade e o novo líder da atual geração.

Enquanto a Senadora Clinton tenta explicar a mentira de que teria ido à Bósnia e ficado no meio de tiros de atiradores de elite, o Senador Barack Obama vive seus piores dias tentando explicar suas ligações com um pastor que tem um discurso racista pró-Afroamericanos.

Em ambos os casos quanto mais se explica, mais se complica. O que está em jogo agora são as primárias da Pensilvânia, que ocorrem na terça-feira (22). É cedo ainda para dizer que Obama perdeu o ímpeto inicial, mas a situação anda bastante complicada para os dois candidatos democratas.

A bipolarização do Partido Democrata só fortaleceu John McCain.

Marina Elali:cantora tem grande número de fãs na região de Boston

A cantora Marina estudou música em Boston na Berklee School of Music, uma das escolas de música mais conceituadas do mundo. Tem emplacado com bastante sucesso na televisão brasileira. Marina, que faz aniversário em abril, concedeu entrevista à Rádio Globo esses dias.

A cantora passou grande parte do mês de abril na região de Boston visitando amigos e relembrando o tempo que aqui esteve.

Em homenagem aos fãs dela, posto aqui seu vídeo “Eu Vou Seguir”.