Arquivo do dia: 19/04/2008

Como Obama voltou à Terra

O candidato Barack Obama foi endeusado até seus limites humanos aparecerem. Nenhum dos candidatos à Presidência tem uma redoma de vidro tão forte para durar até novembro, o número de esqueletos no armário é menor ou maior de acordo com a leitura que se faça, mas eles existem. De McCain a Hillary não há hoje ninguém ileso na política norte-americana.

Seja a economia dos Estados Unidos, a guerra do Iraque ou a imigração, houve algum momento em que o candidato pregou aquilo que não seguiu, ou colocou na mesa uma posição antes não assumida.

Articulista de ampla experiência do New York Times, painelista da PBS ( a BBC norte-americana), David Brooks, faz uma das melhores análises sobre a queda do Paraíso de Barack Obama. Eis alguns trechos:

“Se Obama tivesse conquistado New Hampshire, teria isolado Hillary e se tornado o candidato de fato e de direito do Partido Democrata.”

“Pressionado por questões de tempo e de urgência, Obama acabou se revelando um político convencional, como qualquer outro, atacando McCain com frases fora do contexto e jogando sujo na campanha.”

“Dentro de 16 meses de sua posse, segundo Obama, as tropas estariam de volta do Iraque. Essa promessa não tem fundamento, a questão iraquiana deverá ainda resistir por 3 anos. Assumindo essa posição Obama corre o risco de perder a credibilidade ou abandonar o Iraque causando um genocídio sem precedentes.”

A transcedência do candidato e o apelo messiânico fizeram de Obama um figura inatacável até o momento. O texto de Brooks revela a fragilidade atual das promessas de campanha e de um eventual governo Barack Obama.

O crescimento da candidatura de John McCain poderá assutar os democratas. McCain detém muita credibilidade e o tempo gasto para tentar desestabilizar a candidatura dos republicanos poderia resultar numa derrota humilhante para o candidato que representa mudança.