Arquivo do mês: julho 2009

Governo Obama continua a intensificar programa Bush de deportação

Enquanto milhões aguardam pela aprovação de uma lei de imigração, há 150 imigrantes esperando deportação devido à prisão por violação de leis de trânsito, alguns por dirigir sem carteira. Deu no New York Times.

Popularidade de Obama está mais baixa que a de Bush

A popularidade do presidente Barack Obama está abaixo da de seu antecessor, George W. Bush, na mesma época de seu mandato, de acordo com uma pesquisa publicada nesta terça-feira pelo jornal USA Today.

Seis meses após a posse de Obama, 55% ainda aprovam sua ação, segundo esta pesquisa do instituto Gallup. Na mesma época de seu mandato, em 2001, Bush reunia 56% de opiniões favoráveis. Leia mais no Parkear.com.

Frio no Sul do Brasil

As temperaturas baixíssimas do inverno brasileiro foram notícias no Jornal Nacional. A repórter Kíria Meurer mostra as paisagens de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O site Engeplus, sob a coordenação do amigo jornalista Nei Manique, registrou o fato aqui.

O custo de ser sexy

Leia sobre o que se pode ver no buraco da fechadura.

Obama: reforma do sistema de saúde já

Como já foi dito, o Presidente Barack Obama pode estar se aproximando do seu Waterloo, local famoso em que Napoleão finalmente perdeu a força militar que detinha. Obama assumiu com muita credibilidade em Washington em janeiro, ele continua com bons índices de aprovação (ainda que houve uma queda normal de janeiro para cá) e vai usar agora o prestígio que tem para passar a reforma de saúde.

O calendário do Presidente prevê que a reforma de saúde passe até agosto nas duas Casas. Obama deve encontrar muita resistência até lá. O tempo consumido na reforma do sistema de saúde pode acabar com a perspectiva de se votar imigração ainda este ano.

O apoio da opinião pública será essencial para o triunfo, por isso o pronunciamento do Presidente hoje às 20h se fez necessário hoje.

Morre Walter Cronkite, mestre do telejornalismo nos EUA

Walter Cronkite, o âncora que dominou a TV norte-americana por duas décadas (1962-1981), faleceu ontem aos 92 anos em Nova York por complicações no cérebro. Famoso por entrevistas com o Presidente John Kennedy, e os anúncios nacionais dos assassinatos de Kennedy e de Martin Luther King Jr, Cronkite também reportou o pouso da Apolo 11 na Lua em julho de 1969 pela CBS.

Cronkite foi o pioneiro dos âncoras da TV norte-americana. Sua credibilidade foi o que o marcou e manteve entrando no ar durante as duas décadas. O modo como assinava as notícias com “that´s the way it is” (“é assim que as coisas são”) viraram sua marca pessoal e ela é lembrada até hoje nos Estados Unidos.

A morte de Cronkite deixa o jornalismo de luto no final de semana, em uma época em que a credibilidade de âncoras pode ser questionada em minutos pelo advento da Internet. Walter Cronkite foi um dos poucos âncoras que deixaram o trabalho com credibilidade em caixa, para o telejornalismo ele foi considerado “o George Washington do dólar”.

Hillary Clinton tenta manter o Departamento de Estado forte

Ex-primeira-dama, ex-senadora de Nova York e ex-candidata à Presidência, Hillary Clinton luta agora para manter a força do Departamento de Estado. A Sra. Clinton está tentando nomear o jornalista, e escudeiro da família, Sidney Blumenthal para o posto de escritor de discursos.

A fórmula não está dando certo. A Casa Branca emitiu sinais negativos nesse caso.

Por outro lado, o homem que mais representou o Departamento na história dos EUA, Henry Kissinger afirmou que jamais tinha visto uma Casa Branca tão sintonizada  com o Departamento de Estado.

Desde que sofreu um acidente em que fraturou o ombro, Hillary Clinton tem se mantido mais distante da dinâmica agenda de Obama: na viagem da Rússia ela ficou nos Estados Unidos.

Twitter hackeado

A credibilidade dos administradores do Twitter está sendo abalada. Leia aqui.

Michael Jackson: de possível pedófilo a anjo do bem

Na cobertura da morte de Michael Jackson pode-se notar gradativamente a mudança de foco. Enquanto na Califórnia o cantor demonstrou desdém pelas autoridades judicias do estado ao chegar atrasado para uma audiência, em que era acusado de pedofilia, no mundo pop Michael foi reverenciado por seu talento.

Mas o Reverendo Jesse Jackson teve papel fundamental na concepção de anjo do cantor. O funeral virou um “show” com direito à aparição de várias estrelas, e culminou com a declaração da filha Paris em estilo “pai perfeito”.

Sem dúvida, o mundo pop não será mais o mesmo, e certamente os funerais de estrelas pop vão se adaptar ao novo estilo marketeiro.

Top model emplaca no “América Legal”

Desde o início de julho a modelo Sasckya Porto vive um novo momento na já destacada carreira nos Estados Unidos.

A nova fase, que promete muitas novidades aos fãs e amigos dela, vai dar um desdobramento ainda maior ao trabalho feito até agora.

Na noite de ontem (8), ela concedeu entrevista no programa “América Legal”, com ampla cobertura no eixo New York-New Jersey. Sasckya sabe que é hora de agradecer o reconhecido apoio dos fãs e, por isso, ela está mais presente na comunidade.