Egito: situação política tensa com domínio do Exército

Hosni Mubarak foi derrubado por manifestações de massa conduzidas no que se convencionou chamar de Primavera Árabe. O Egito vive uma reedição daquela Primavera: Mohammed Morsi tem agora o mandato ameaçado. 

As forças de oposição pedem a renúncia de Morsi até o final do dia de hoje. O Presidente Obama declarou que “democracia é muito mais do que eleições”. Enquanto isso a Irmandade Muçulmana dá seu apoio ao governo de Morsi.

Numa avaliação rápida, fica claro que o resultado da Primavera Árabe não foi exatamente o desejo dos Estados Unidos. Trocou-se o ruim pelo pior. Ditador por ditador. O próximo passo parece ser derrubar esse governo à base da força militar. 

Nas ruas o povo pede pela antecipação das eleições e a renúncia do atual presidente egípcio. Afirmam que o diálogo não é mais a solução.

Os comentários estão desativados.