Arquivo da categoria: Literatura

Livro trará poemas de Bob Dylan

Conhecida como um artista de várias artes, o cantor e lenda Bob Dylan, que fez sucesso nos anos 60 e continua sua carreira plenamente aos 67 anos, terá um livro de poemas lançado pela editora Simon & Schuster, acompanhado de fotos do ladro escuro de Hollywood feitas por Barry Feinstein.

O livro será chamado de Hollywood Foto Rhetoric- The Lost Manuscript (algo como, O Manuscrito Perdido- Foto Retórica de Hollywood). O fotógrafo Barry Feinstein estava dando uma olhada no seu arquivo ano passado, quando viu os poemas de Dylan.

A revista New Yorker deverá publicar alguns dos poemas com uma ou duas fotos antes do final do ano. Não é a primeira produção não musical de Dylan, que já teve seus quadros expostos em uma pequena galeria de arte na Alemanha no final de 2007.

Foto de Barry Feinstein, que mostra a atriz Marlene Dietrich no funeral de Gary Cooper, fará parte do “Manuscrito Perdido”.

Fonte: The New York Times.

Livro reúne entrevistas históricas da Rolling Stone

A revista Rolling Stone, que celebrou os anos 60 e que sempre trouxe inúmeras entrevistas de qualidade, traz neste livro os nomes mais conhecidos da música, do cinema e da política para um encontro com o leitor.

Entre as personalidades, entrevistadas pelo pessoal da revista e o fundador, editor, mentor Jann Wenner, estão Bill Clinton, Francis Coppola, Bob Dylan e John Lennon.

 

Nelson Motta lança biografia de Tim Maia

timmaia.gifEx-membro da mesa do programa Manhattan Connection do GNT, o produtor musical Nelson Motta, que morava em Nova York e hoje mora no Rio, volta à cena com a biografia do polêmico cantor Tim Maia. “Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia” retrata a vida do cantor e sua relação com a bebida e as drogas, os shows cancelados e a sua descoberta da música soul em Nova York.

Nelson Motta é conhecedor do meio artístico e é um dos melhores escritores brasileiros sobre o tema. Motta acompanhou a carreira de grandes nomes da Música Popular Brasileira e nos anos de Nova York pode ver o impacto da Bossa Nova na cultura dos Estados Unidos.

A biografia é um dos melhores presentes de 2007.  

Allen Ginsberg (1926-1997)

 America by Allen Ginsberg

America I’ve given you all and now I’m nothing.
America two dollars and twenty-seven cents January 17, 1956.
I can’t stand my own mind.
America when will we end the human war?
Go fuck yourself with your atom bomb
I don’t feel good don’t bother me.
I won’t write my poem till I’m in my right mind.
America when will you be angelic?
When will you take off your clothes?
When will you look at yourself through the grave?
When will you be worthy of your million Trotskyites?
America why are your libraries full of tears?
America when will you send your eggs to India?
I’m sick of your insane demands.
When can I go into the supermarket and buy what I need with my good looks?
America after all it is you and I who are perfect not the next world.
Your machinery is too much for me.
You made me want to be a saint.
There must be some other way to settle this argument.
Burroughs is in Tangiers I don’t think he’ll come back it’s sinister.
Are you being sinister or is this some form of practical joke?
I’m trying to come to the point.
I refuse to give up my obsession.
America stop pushing I know what I’m doing.
America the plum blossoms are falling.
I haven’t read the newspapers for months, everyday somebody goes on trial for
murder.
America I feel sentimental about the Wobblies.
America I used to be a communist when I was a kid and I’m not sorry.
I smoke marijuana every chance I get.
I sit in my house for days on end and stare at the roses in the closet.
When I go to Chinatown I get drunk and never get laid.
My mind is made up there’s going to be trouble.
You should have seen me reading Marx.
My psychoanalyst thinks I’m perfectly right.
I won’t say the Lord’s Prayer.
I have mystical visions and cosmic vibrations.
America I still haven’t told you what you did to Uncle Max after he came over
from Russia.

“O Caçador de Pipas” estréia em dezembro nos EUA

O filme “O Caçador de Pipas”, baseado no livro de mesmo nome do autor Khaled Hosseini (já entrevistado por mim aqui), estréia nos cinemas dia 14 de dezembro. O filme havia sido inicialmente planejado para lançamento em novembro, mas situações extraordinárias forçaram o adiamento.

“O Caçador de Pipas” conta a história da vida entrelaçada de dois meninos, Amir e Hassan. A vida dos dois sofre as consequências da mudança de comando político em Kabul. Dignidade humana, ética e a luta pela liberdade são todos temas que ocupam o pano de fundo do livro, e que irão compor o tecido principal do filme.

Semelhante ao sucesso de vendas do livro, o filme da Paramount promete ser um arrasa-quarteirão tamanha a expectativa criada nos Estados Unidos.

Khaled Hosseini, que tem passado parte do seu tempo envolvido com o filme, recebe um alto número de emails de leitores do Brasil.

O filme deverá impressionar pelo enredo e fotografia.

Veja o trailer do filme abaixo.

Bob Dylan no livro “Chronicles”

“Vi e ouvi trens desde a minha tenra idade e a visão e o som deles sempre me fez sentir seguro. Os grande vagões fechados, vagões de minério de ferro, vagões de frete, trens de passageiros, os vagões Pullman. Não havia nenhum lugar na minha cidade natal que você pudesse ir sem pelo menos ter alguma parte do dia em que tivesse que parar nas interseções esperando pela passagem dos longos trens. Trens cruzavam as estradas rurais e corriam ao lado delas também. O som dos trens à distância me fazia sentir mais ou menos em casa, como se nada estivesse faltando, se eu estivesse em algum lugar de nível, nunca em perigo significante e como se tudo estivesse se encaixando.”

s5031535.jpg

Foto e tradução: André Abreu.

Filme “O Caçador de Pipas” é adiado para proteger atores mirins

O filme “O Caçador de Pipas”, baseado no livro de mesmo título de Khaled Hosseini, terá seu lançamento adiado até que os três atores mirins sejam retirados de Kabul, talvez permanentemente. Como o filme traz cenas de um estupro, tema extremamente polêmico no Afeganistão para ser retratado no cinema, especialmente por garotos, os atores correm o risco de serem perseguidos por grupos religiosos radicais.

O livro “O Caçador de Pipas”, que esteve na lista dos mais vendidos do New York  Times por dois anos, se diferencia do novo livro de Khaled Hosseini por se passar em parte nos Estados Unidos. Além disso, enquanto o primeiro livro trata da relação de amizade entre dois garotos, “A Cidade do Sol” trata da vida das mulheres no Afeganistão e a história é narrada do ponto de vista de duas mulheres, Mariam e Laila.